Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Nos pênaltis, Sport abre temporada com ‘tri’ na Taça Ariano Suassuna

Tempo regulamentar terminou empatado em 1x1 e rubro-negros venceram disputa de penalidades por 4x2, neste domingo (22), na Arena de Pernambuco

Sem um público dos mais ‘calorosos’ – foram apenas 7.956 torcedores –, o Sport teve seu primeiro teste na temporada 2017, neste domingo (22), na Arena de Pernambuco. Com um time para cada etapa, o Leão terminou o tempo regulamentar no 1x1 diante do The Strongest-BOL, com gol de Rithely - Marvin Bejarano marcou pelos visitantes –, e sacramentou a conquista da Taça Ariano Suassuna na disputa de pênaltis, vencendo por 4x2, em que as cobranças convertidas tiveram as assinaturas de dois remanescentes de 2016, Matheus Ferraz e Lenis, e de uma dupla de reforços: Paulo Henrique e Marquinhos. Assim, a equipe da Praça da Bandeira manteve seus 100% de aproveitamento no título amistoso, com três troféus em três edições - antes, os adversários foram o Nacional-URU e o Argentinos Jrs-ARG.

Depois de um começo de jogo morno, em que as equipes predominaram o estudo do adversário, as cartas começaram a ser postas na mesa. Com a base do ano passado, o Sport assumiu as rédeas do confronto ao protagonizar as primeiras chances evidentes de gol. E o primeiro lance fez a torcida levantar dos acentos e esticar o olhar foi do convocado Diego Souza, que, em apenas um movimento, deixou dois marcadores na saudade e soltou o pé, aos nove minutos de partida. Logo em seguida, o esboço de comemoração ganhou conclusão: aproveitando cruzamento de Everton Felipe, Rithely desviou para abrir o placar. 

O prata da casa autor da jogada, por sinal, foi um dos que impuseram maior volume de jogo pelo lado direito, dialogando com Samuel Xavier ao trocar passes e inverter posicionamentos, como vinha treinando o técnico Daniel Paulista durante a pré-temporada. Mas, voltando aos aspectos da partida, o resumo da primeira etapa foi uma alternância entre momentos de marasmo e de intensa movimentação, com um The Strongest defensivamente frágil. 

Acontece que, aos 26 minutos de jogo, o vulnerável time boliviano ganhou um presente que o fez crescer, ganhando espaço para “subir” a marcação e achar espaços antes preenchidos. Isso porque Ronaldo Alves foi expulso, deixando o Sport com um a menos. Fato que complicou não só a situação em campo, mas também os planos do técnico leonino, que pretendia aproveitar o amistoso para testar duas formações completas, uma em cada tempo. E foi questão de tempo para o novo panorama refletir no placar. Aos 44, Marvin Bejarano aproveitou buraco na área, após cobrança de escanteio, e soltou o pé esquerdo para estudar as redes de Magrão e deixar tudo igual no marcador.

Depois do intervalo, o Leão retornou todo reformulado. Antes, o time era basicamente o mesmo que terminou o ano passado, mas com Leandro Pereira como referência ofensiva. Já o segundo tempo deu espaço para os contratados Marquinhos e Raul Prata, ‘encostados’ como Mansur e revelações da base. Mas as modificações não vieram acompanhadas por inspiração. Em campo, raros foram os esboços de lances criativos, e eles até chegaram a assustar, mas não ganharam fins concretos. Restou, portanto, a definição nas penalidades máximas, com final feliz para os anfitriões.

FICHA DO JOGO
SPORT 1 (4) 

Magrão (Agenor); Samuel Xavier (Raul Prata), Ronaldo Alves, Durval (Henríquez)e Renê (Mansur); Ronaldo (Thallyson), Rithely (Neto Moura) e Diego Souza (Fábio) (Paulo Henrique); Everton Felipe (Reinaldo Lenis), Rogério (Marquinhos) e Leandro Pereira (Matheus Ferraz). Técnico: Daniel Paulista. 

THE STRONGEST 1 (2) 

Daniel Vaca; Diego Bejarano (Ramiro Ballivian), Luis Maldonado, Fernando Marteli e Marvin Bejarano; Diego Wayar (Gabriel Valverde), Agustin Jara (Oscar Diaz), Alejandro Chumacero e Raul Castro; Matias Alonso (Rodrigo Vargas) e Pablo Escobar. Técnico: Cesar Farias. 

Local: Arena de Pernambuco (Sâo Lourenço da Mata). 

Árbitro: Pedro Bassols (PE). 

Assistentes: Fabrício Leite e MArcelino Castro (ambos de PE). 

Gols: Rithely, aos 10 minutos do 1º tempo, e, nos pênaltis, Matheus Ferraz, Lenis, Paulo Henrique e Marquinhos (Sport); Marvin Bejarano, aos 44 minutos do 1º tempo, e, nos pênaltis, Fernando Marteli e Rodrigo Vargas (The Strongest). 

Cartão amarelo: Rithely (Sport). 

Cartão vermelho: Ronaldo Alves (Sport). 

Público: 7.956 torcedores. 

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.