Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Paulo Câmara: 'Não vamos admitir que a bandidagem queira imperar'

Governador se reuniu com prefeitos da Região Metropolitana, defendeu o Pacto pela Vida e cobrou mais parceria dos gestores

O governador Paulo Câmara (PSB) se reuniu com os prefeitos da Região Metropolitana do Recife (RMR) e cobrou parceria dos gestores municipais para que o combate à violência no Estado dê resultados. O socialista defendeu o Pacto Pela Vida e, logo em seguida, criticou a postura da oposição na votação do projeto de reajuste salarial na Assembleia Legislativa e mandou um recado aos criminosos.

"Não vamos admitir que a bandidagem queira imperar no nosso Estado. Vamos dar respostas rápidas e prender quem precisa ser preso", afirmou.

De acordo com Paulo Câmara, as ações na área de Segurança Pública só poderão gerar benefícios para a população se as prefeituras ajudarem o Estado.

"As prefeituras podem ajudar de muitas formas. Na Educação, no emprego, com políticas sociais, com iluminação pública. Uma cidade iluminada ajuda no trabalho policial e de segurança. São muitas questões, mas vai depender da peculiaridade de cada município. Nossa disposição é juntar todas as informações que temos e nossas equipes para que a gente possa potencializar uma política de segurança que dê resultados mais rápidos. Com parceria, a gente tem condições de dar respostas mais rápidas a esse grave problema que estamos enfrentando", afirmou.

Dos 14 executivos municipais convidados, apenas Anderson Ferreira (PR), prefeito de Jaboatão dos Guararapes, não pôde comparecer e enviou um representante. Os prefeitos receberam um detalhamento do Pacto pela Vida, programa iniciado em 2007 e que vem deixando a desejar de 2014 para cá. Segundo o governador, o programa é uma "política bem concebida" que precisa de um "profundo aperfeiçoamento a cada semana, a cada dia".

NOVA REUNIÃO
Paulo Câmara afirmou que fará uma nova rodada de reunião com os prefeitos da Região Metropolitana e assegurou que irá estender o fórum a outras regiões.

"Essa é uma primeira rodada de conversas, vamos ter outras e vamos iniciar outros fóruns com outros prefeitos da Zona da mata, do Agreste e Sertão. O avanço passa por parcerias com os municípios. O que é importante é a disposição dos prefeitos de atuar decisivamente. Estamos muito satisfeitos com o resultado e sabedores da nossa responsabilidade", disse o governador.

OPOSIÇÃO
Sobre o projeto de lei de reajuste salarial dos policiais e bombeiros militares aprovados em três comissões nesta segunda-feira (13), na Assembleia Legislativa, o governador afirmou que se trata de uma proposta bem feita. 

"Esse projeto vai ao encontro da valorização da polícia. É um projeto do bem, que foi construído com os comandos da Polícia e dos Bombeiros militares. Um projeto que pouca gente falou dele de maneira negativa porque não há o que falar", declarou. 

A oposição tem críticas ao projeto e avalia agir juridicamente para que o projeto não vá à votação no plenário. O governador criticou essa postura.

"A gente tem que trabalhar para garantir a segurança. Eu não vou politizar esse debate. Esse é um debate muito sério e espero que a oposição tenha consciência disso. Não vamos torcer 'pelo quanto pior melhor' porque isso não faz bem pelos pernambucanos. Vou trabalhar muito e continuar a dar respostas", destacou.

Fonte: JC Online

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.