Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Conheça 10 erros fatais na elaboração de um currículo profissional

O currículo profissional é, na maioria das vezes, o seu primeiro contato com a empresa na qual deseja trabalhar. Trata-se da primeira impressão da companhia sobre você e o seu trabalho. Por isso, a elaboração deste documento deve ser feita de maneira cautelosa e com bastante responsabilidade, pois um erro pode comprometer a visão do recrutador em relação a você. Já imaginou colocar tudo a perder por causa de um problema no currículo? Todo cuidado é pouco!

Os erros presentes nos currículos figuram entre os principais motivos de desclassificação de candidatos em processos seletivos. Em função da importância de não cometer esses erros para que você tenha mais chances no mercado de trabalho, você verá logo abaixo 10 erros fatais que devem ser evitados em seu currículo. Vamos lá?

1. Ausência de um objetivo

Muitos candidatos esquecem que o currículo precisa emitir, claramente, quais são as suas intenções em relação a uma empresa. Quem lembra de colocar essa parte nem sempre a preenche da maneira correta.

Por vezes, os recrutadores encontram elogios à empresa ou frases de efeito, enquanto que o esperado é somente qual o(s) cargo(s) ou área(s) em que se deseja trabalhar. Os cargos e/ou áreas precisam ter uma correlação, pois o contrário demonstra que você não tem um foco profissional.

2. Currículo extenso demais

O currículo tem como objetivo ser um resumo dos fatos mais relevantes de sua trajetória profissional, jamais um livro sobre sua vida. Enquanto os profissionais menos experientes devem se apresentar em no máximo uma folha, os que têm mais experiência devem fazer isso em no máximo duas.

Cursos que não têm relação com a vaga pretendida também podem ser suprimidos, principalmente se tiverem baixa carga horária. Caso o recrutador queira mais detalhes acerca de sua vida profissional, ele requisitará tais informações.

3. Habilidades que não são profissionais

Quando uma empresa recruta candidatos para uma vaga, ela espera que eles sejam honestos, trabalhadores, que saibam trabalhar em equipe, tenham capacidade de liderança, entre outros. Isso não significa que essas informações devam aparecer no currículo, pois quem atribui esse tipo de característica ao candidato é a empresa para a qual ele trabalha.

Habilidades não profissionais no currículo transmitem aos recrutadores a impressão de que você está querendo “encher linguiça”, provavelmente pela falta de outros dados relevantes para inserir.

4. Falta ou excesso de dados pessoais

Imagine que o recrutador tenha gostado de seu currículo profissional, mas que, à primeira vista, não encontrou algumas informações importantes, como sua idade, números de contato ou o endereço residencial.

Acredite: isso acontece com muita frequência! A pressa, na hora de organizar e enviar o currículo, acaba fazendo com que essas informações sejam desprezadas. Também é preciso cuidado com o excesso de dados pessoais, como o número de documentos. O essencial, nesse caso, é o que importa.

5. Mentiras

O recrutador é experiente demais para ser enganado por uma mentira presente no currículo de um candidato. Ele consegue encontrar inconsistências nas informações com bastante facilidade, seja por meio de lacunas sem explicação ou nas perguntas realizadas no dia da entrevista.

O fato é que você não deve subestimar o recrutador e muito menos se enganar. De nada adianta dizer que teve uma determinada experiência se, no dia a dia do trabalho, você não conseguirá colocá-la em prática.

6. Erros de português e falta de revisão

Os erros de português e de digitação, assim como a falta de revisão nas informações, causam uma impressão negativa ao recrutador. Esse tipo de problema transmite a mensagem de que o candidato é desleixado ou desconhece algumas regras da língua portuguesa.

Por esse motivo, é importante que você submeta seu currículo a uma revisão rigorosa, observando cada detalhe que foi inserido. Caso sinta dificuldade, peça ajuda a um amigo que esteja mais acostumado com esse tipo de tarefa ou contrate um revisor de textos.

7. Lacunas sem explicações

O currículo profissional não deve apresentar lacunas, sem que estas tenham as devidas explicações. Digamos que você tenha inserido uma experiência profissional que foi de 2013 a 2015 e a próxima a partir de 2016.

O recrutador certamente perguntará o que houve no ano de 2016. Se você utilizou esse ano como um período sabático e se dedicou aos estudos, por exemplo, deixe isso claro em seu currículo para evitar dúvidas.

8. Formatação criativa demais

Se você não é de áreas criativas, como publicidade e propaganda, evite transformar o seu currículo em uma grande peça de arte. Muitas empresas são rígidas em relação ao formato, cores e organização das informações no currículo.

A formação criativa demais pode ir de encontro à cultura da empresa, que, se for formal, talvez não encontre em você o candidato ideal para preencher a vaga disponível.

9. Traduzir mal a versão em inglês do currículo

A vaga pede inglês avançado ou fluente, além de uma versão traduzida do seu currículo. Isso significa que, desde o envio do currículo, o seu inglês será testado. Se a tradução for feita de qualquer jeito, você corre o risco de ser eliminado já nesta etapa.

Além disso, uma tradução ruim do seu currículo pode transmitir a mensagem de que você está enganado ou mentindo em relação ao próprio nível de inglês. É melhor ter cuidado!

10. E-mail de contato inapropriado

Crie um e-mail profissional para enviar currículos e receber os feedbacks das empresas. Basta criar uma conta cujo endereço seja o seu “nome + sobrenome @ provedor de sua preferência”. Evite enviar o currículo pelo seu e-mail pessoal, principalmente se este for da sua época de adolescência e que tenha um endereço inapropriado: nome de banda, apelido ou coisas do tipo.

Como o currículo profissional é o seu primeiro contato com a empresa, ele deve ser o responsável pela primeira impressão. As boas práticas que citamos acima devem ser obedecidas, pois elas abrem as portas das oportunidades profissionais para você.

E você? Já cometeu algum destes erros fatais na elaboração do seu currículo profissional? Deixe seu comentário logo abaixo e conte mais sobre a sua jornada pela busca da vaga desejada.

Fonte: Msn.com

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.