Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Em campanha, prefeito interino de Belo Jardim promete 60 vagas para guardas

Um mês após assumir a Prefeitura de Belo Jardim com a cassação do ex-prefeito João Mendonça (PSB), o presidente da Câmara de Vereadores, Gilvandro Estrela (PV), quer continuar no cargo e é candidato na eleição suplementar marcada para 2 de julho, quando ele vai concorrer com Hélio dos Terrenos (PTB) e Luis Carlos (PSB). Com uma gestão monitorada pelo Ministério Público e outros órgãos de controle para que não execute despesas que podem ficar para os sucessores ou para ele mesmo, caso vença o pleito, Estrela se divide entre a administração e a campanha. “Até as 15h estou na prefeitura. Depois das 15h, estou fazendo caminhada, pedindo voto, fazendo o meu papel de político que não tem muito dinheiro para investir na campanha”. O candidato a vice é o vereador Jonas Torres, conhecido como Pitomba da Lotação (DEM), ligado ao grupo político do ministro Mendonça Filho (Educação).

Blog de Jamildo – Em meio à crise na segurança pública que o Estado tem passado, em Belo Jardim a sensação de insegurança também tem cada vez aumentado – de acordo com a Secretaria de Defesa Social, foram registrados 27 homicídios de janeiro a maio deste ano, enquanto em todo o ano passado houve 39. Quais são as suas propostas para, se for eleito, ajudar a tentar reduzir a violência no município?

Gilvandro Estrela – A questão de segurança é obrigação do Estado, que mostrou que está fracassado. O município é incapaz de resolver o problema de falta de segurança, mas eu assumo o compromisso que vai criar a Guarda Municipal. Eu vou fazer um concurso de guarda para 60 homens. Inclusive, também vou melhorar a iluminação da cidade. Durante minha passagem como interino, já coloquei 350 lâmpadas porque a cidade estava no apagão. Também projeto nosso, já foi solicitada a instalação de 50 câmeras de monitoramento nas entradas e no centro da cidade, na parte comercial.

Blog de Jamildo – Quais são seus projetos para infraestrutura no município?

Gilvandro Estrela – A cidade está com o esgoto a céu aberto e sem asfalto. Estamos com um projeto em parceria com o Ministério das Cidades e vamos fazer o calçamento e asfaltar a cidade.

Também quero partir para a área de habitação. Após uma cheia, a prefeitura paga R$ 8.500 para 54 famílias – inclusive estava atrasado o benefício e já regularizamos.

Blog de Jamildo – Faltam fardamento e materiais e há dez unidades escolares fechadas. Quais seus planos para mudar a realidade dos estudantes e professores de Belo Jardim?

Gilvandro Estrela – Tenho visitado todas as escolas. As escolas estão literalmente no chão. Sem lâmpadas, as cadeiras quebradas, banheiros interditados. As creches no fundo do poço.

Fizemos um acordo com os professores com investimento da Fundeb de R$ 15 milhões do Ministério da Educação. Serão encaminhados 50% para o professor e os outros 50% para o município.

Percebi que em Belo Jardim não tem quadra poliesportiva, então vamos construir uma. Creche só tem três que o Ministério da Educação mandou dinheiro, mas só estão com a parte do alicerce.

Há dois anos que não há farda nas escolas. A partir do próximo ano terá sua farda e sua bolsa com seus materiais.

Também temos o projeto Vale Transporte Universitário. Os alunos universitários receberão uma bolsa para pagar a passagem. Estamos retratando a autoestima do povo de Belo Jardim.

Blog de Jamildo – Quais são os pontos que sua gestão irá trabalhar na área de saúde?

Gilvandro Estrela – A saúde estava sucateada. O bloco cirúrgico do Hospital Municipal Júlio Alves de Lira voltou a funcionar, temos planos de melhoria para as policlínicas. No hospital mesmo não tinha máquina de raio-x nem de ultrassonografia. Estamos trabalhando para mudar essa realidade.

Blog de Jamildo – Caso eleito, o que o senhor espera que sua gestão possa fazer por Belo Jardim?

Gilvandro Estrela – Com fé em Deus, com trabalho, com dinamismo, austeridade, nós vamos mudar a cidade. Temos um grupo forte, vamos economizar nos cofres. Tem pouco, mas vamos fazer muito mais.

Vamos olhar para os nossos funcionários. Temos um quadro muito grande de voluntários, inclusive de médicos que estão trabalhado sem receber. São pessoas comprometidas. Pagamos o décimo terceiro agora no mês de maio.

Tenho muita coisa para fazer. Quero fazer praças, ajeitar as ruas emburacadas, ajeitar também os canos de esgoto estourado, organizar os animais que estão nas ruas. Em pouco tempo que assumir interinamente a prefeitura a cidade já está de cara nova.

BJ – Como o senhor tem conciliado o trabalho na prefeitura com a campanha?

GE – Até as 15h estou na prefeitura. Depois das 15h, estou fazendo caminhada, pedindo voto, fazendo o meu papel de político que não tem muito dinheiro para investir na campanha.

Fonte: Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.