Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Versão de Despacito com bebê dançarina vira arma contra o machismo

Argentina canta versão feminista do hit latino ao lado da filha de um ano

O hit Despacito ganhou uma versão criada pelo movimento feminista argentino Ni una a menos (Nenhuma a menos, em português). A responsável pela gravação é Natalia Maderna, radialista e militante pelos direitos das mulheres. No vídeo, ela toca um ukulelê e canta acompanhada da filha de um ano.

A publicação foi feita no Instagram e no YouTube. Natalia imprime um conteúdo ativista à letra do hit de Luis Fonsi. "Sei que o seu olhar estava me procurando, isso já estava fora de controle. Seu machismo oprime e isso é cultural. Seu machismo mata e isso é real, a justiça é cúmplice, estamos te dizendo", canta a radialista.

Devido à viralização da gravação de Natalia, a página brasileira Quebrando o Tabu publicou o vídeo com legendas, que tem mais de 760 mil visualizações no Facebook. No refrão, a palavra Despacito é substituída por Nenhuma a menos. "Tua violência sobe cada dia mais, vamos derrotar o sistema patriarcal. O estado é cúmplice do feminicidio", diz outro trecho da versão.

A canção Despacito, composta por Luis Fonsi, Erika Ender e Daddy Yankee, rompeu as fronteiras nacionais da Colômbia e chegou ao topo das paradas mundiais, inclusive a Billboard Hot 100, considerada a mais importante do mundo. Desde então, inspirou diversas versões.

Confira a versão feminista de Despacito:
Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.