Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Governo vai depositar R$ 7 bi de lucro no FGTS dos trabalhadores

Dinheiro será depositado até o fim de agosto, mas não haverá saque da mesma forma que ocorreu com as contas inativas

O presidente Michel Temer disse que até o fim do mês entrarão R$ 7 bilhões nas contas de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) referentes à metade dos lucros líquidos do fundo relacionado ao ano de 2016. O depósito já estava previsto em medida provisória aprovada em maio e o anúncio sobre o valor seria feito na quinta (10), mas o presidente antecipou a quantia em discurso nesta terça (8).

A revelação foi feita horas após Temer ter dito que o governo estuda aumento da alíquota de Imposto de Renda. "Ninguém conta para a imprensa que na quinta-feira nós vamos anunciar R$ 7 bilhões do Fundo de Garantia para os trabalhadores brasileiros, fruto de uma nova remuneração", riu, em fala a um público de executivos no Sincovi (sindicato das empresas imobiliárias), em São Paulo. "E depois dizem que não nos preocupamos com o social", acrescentou.

Depois da fala de Temer, o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, disse que o valor de R$ 7 bilhões ainda não é definitivo porque os balanços do FGTS do ano passado ainda estão sendo fechados. "A novidade é que pela primeira vez na vida há uma distribuição dos lucros do FGTS. A regra que está na lei é que 50% do lucro líquido do Fundo de Garantia será distribuído a todos os trabalhadores que têm conta até o dia 31 de dezembro do ano anterior", afirmou.

Não haverá saque do dinheiro da mesma forma que ocorreu com as contas inativas, mas apenas nas condições previstas em lei, como no caso de demissão. "Nós iremos pagar aqueles que tiverem direito a fazer o saque. Aqueles que estão aposentados, aqueles que têm contas inativas de acordo com a lei nova, aqueles trabalhadores que porventura também quiserem acessar o seu financiamento imobiliário poderão, em alguns casos, acessar o fundo de garantia", disse Occhi.

Nesta terça, Temer ainda anunciou uma linha de crédito de R$ 1,5 bilhão para loteamentos urbanos. No discurso, o presidente voltou a defender que faz um governo reformista e que "prepara os trilhos" para que o próximo governo possa rodar.

A liberação do crédito para loteamentos, segundo ele, faz parte de uma estratégia do governo para diminuir o desemprego, com criação de vagas no setores imobiliários.

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.