Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Mulher que liderava quadrilha é presa junto com os filhos; grupo matou 23

Quadrilha é suspeita de envolvimento com 23 homicídios em Jaboatão, Goiana e Itambé; 20 integrantes já estão presos

Uma mulher, os quatro filhos e a irmã dela lideravam a quadrilha que foi alvo de uma operação deflagrada pela Polícia na manhã desta quarta-feira (13). O grupo é suspeito de envolvimento com 23 homicídios nos municípios de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e em Goiana e Itambé na Zona da Mata Norte. Vinte dos 22 mandados de prisão foram cumpridos e duas pessoas ainda estão foragidas - seis dos suspeitos agiam de dentro dos presídios. 

O nome da operação, Hestia, se inspira na deusa da família, em referência à líder da quadrilha, conhecida como Edna. "Ela era a liderança fora do sistema prisional. Temos seis detentos envolvidos com esta organização", detalhou o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle. O grupo atuava desde 2016 segundo a Polícia Civil.

Um aumento nos homicídios em Goiana e Itambé chamou a atenção da Polícia iniciamente. "O modus operandi da organização era matar os traficantes rivais e assumir o tráfico. Com isso conseguiam se capitalizar, a ponto de conseguir agir também na agiotagem, emprestar dinheiro a juros", explicou Kerhle. Ele disse que vai pedir expropriação do patrimônio adquirido com o crime, veículos e dinheiro.

Joselito disse que Edna se encarregava do dinheiro e do gerenciamento do tráfico de drogas fora do sistema prisional e de dentro do sistema também havia um comando para o tráfico e para os homicídios. 

"Com certeza nós teremos uma redução nos homicídios, sobretudo no tráfico de drogas, nas cidades da Zona da Mata Norte, principalmente Goiana e Itambé, onde tivemos um triplo [homicídio] no mês passado com envolvimento desse grupo. E vamos também ter uma redução na Região Metropolitana, principalmente em Jaboatão dos Guararapes, onde o grupo também atuava", disse Kehrle. 

O chefe da Polícia disse ainda que, durante as investigações, foi possível evitar a morte de três traficantes rivais, que foram presos. A investigação durou um total de quatro meses. 

As investigações foram efetuadas pela 16ª Delegacia de Homicídios da 3ª Divisão de Homicídios do Agreste, com assessoria do Núcleo de Inteligência da Mata Norte. Para executar a operação está sendo empregado um efetivo de 105 Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães.

A operação é supervisionada pela Chefia de Polícia Civil e coordenada pela Diretoria Integrada do Interior 1. Os presos e materiais apreendidos serão levados para Delegacia Seccional de Goiana, sita na Rua 65, n. 18, Bairro: Centro, no Loteamento Carvalho Feitosa, Goiana/PE. O balanço preliminar da operação, ocorrerá na sede da Delegacia Seccional de Goiana, às 9h de hoje, através do Chefe de Polícia, Joselito Kherle do Amaral.

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.