Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Com Cortes na Educação o Brasil não Terá Tecnologia e nem Desenvolvimento

cortes na educação brasil tecnologia desenvolvimento governo temer
Jamais irei esquecerei um evento que participei na Universidade onde me graduei em economia. O evento tinha como tema o desenvolvimento e ao final do primeiro dia perguntei ao palestrante qual a importância da educação para o tema em questão. A resposta foi decepcionante, pois o professor respondeu que o tema educação não fazia parte do estudo sobre desenvolvimento econômico.

Depois de alguns anos de estudo e como professor cheguei a conclusão que o economista que não entende a relação entre economia e desenvolvimento não pode sequer falar sobre esse tema. A educação não é importante apenas para gerar oportunidades para as pessoas e melhorar os indicadores sociais, pois a educação é a fonte de novas tecnologias e da competitividade das empresas e das economias nacionais.


A tecnologia nada mais é que o conhecimento concretizado e o que gera conhecimento é a educação, mas não qualquer educação, é necessária uma educação de qualidade com estimulo a pesquisa e projetos de extensão.

A competitividade empresarial que é um dos grandes gargalos da economia brasileira não melhorará com a reforma trabalhista, pois a competitividade está relacionada com a produtividade e esta significa fazer melhor com os recursos disponíveis. A educação de qualidade poderia gerar brasileiros profissionalmente mais eficientes e produtivos o que elevaria a competitividade da nossa economia.

O Brasil nunca experimentou uma educação de excelência, mas no contexto atual a educação parece estar cada vez mais preterida nos planos governamentais. As universidades federais que são as fontes de pesquisas e inovações em quase todas as áreas de conhecimento estão sofrendo com cortes no orçamento e começam a ter suas pesquisas interrompidas e em casos mais extremos as aulas já estão sendo prejudicadas.

Com uma educação precária o Brasil ficará por mais algumas décadas como comprador de tecnologias e com uma economia pouco competitiva, os mais pobres terão menos chances de conquistar um futuro melhor por meio dos estudos e o desenvolvimento no país estará presente apenas em livros de economia e sociologia. Precisamos repensar as prioridades de nossa nação e entendermos que todas as grandes nações desenvolvidas possuem uma educação melhor que a brasileira.

Fonte:PragmatismoPolítico
Texto:Wallison Ulisses Silva dos Santo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.