Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Para historiador sãobentense, Wallison Almeida, a FOME ronda o Brasil após Temer

Brasil em queda livre!
Recentemente em São Bento do Una está costumeiro vermos pessoas pedindo nas portas, aqui em casa mesmo, de domingo até a data de hoje, já passaram várias pessoas, e não é pedindo remédio, não é pedindo dinheiro, é pedindo COMIDA. São pais de família, mães de família, senhoras, senhores, crianças, famílias inteiras peregrinando em busca de uma massa de cuscuz, um kg de açúcar, um kg de arroz ... Entre outros.
Fiquei a imaginar, o que está acontecendo, afinal de contas, essas imagens eram comuns nos anos 1990?
Resolvi, portanto, a escrever este pequeno texto.
Há pouco, precisamente mês passado, o colunista Vandeck Santiago escreveu uma matéria no Jornal Diário de Pernambuco, retratando, exatamente, a respeito deste tema. Neste texto, intitulado “O pior dos anos 90 está de volta às ruas”, o autor descreveu a realidade social brasileira sendo modificada de forma rápida, sendo para pior, a revelação das imagens que havíamos imaginado que teriam deixando de existirem. Isso salta aos nossos olhos.
Todos os avanços sociais que aconteceram na última década, simplesmente, estão sendo arrancados do nosso povo.
Para termos ideia, somente entre os meses de julho e agosto deste corrente ano, conforme analisou Carlos Medeiros, do site uol, ocorreu um corte de 543 mil benefícios, isto é alarmante, pois significa FOME! Obriga as pessoas a pedirem, obriga-nos a retroceder à década de 90.
Lembremos, pois, para termos uma percepção da importância do Bolsa Família, da seca que enfrentamos durante quase 06 (seis) anos seguidos, as pessoas da zona rural sofreram muito, sem recursos para quase nada, e, se não fossem os benefícios, com certeza, a situação seria pior, o que êxodo rural que foi visto, chegaria a números alarmantes. Teríamos visto o povo comendo palma.
Para piorar o que está acontecendo no Brasil, há aumentos constantes na conta de energia, no gás de cozinha e na cesta básica e etc., cada pessoa está vendo isso em suas casas. Isso é preocupante. Isso está gerando fome. Isso aumenta a violência. Isso amplifica a desigualdade.
Quer piorar ainda mais a situação? Pois bem, o salário mínimo terá o pior reajuste desde o ano de 1994; parece brincadeira, mas não é!
Quer mais pioras? Cortes na saúde, cortes na educação, corte em “n” áreas em que o povo depende.
O Brasil está em queda livre, mas o piloto, o tal do Temer, não vai morrer nesta queda. O desastre, que já está acontecendo no dia-a-dia, vai matar unicamente a classe pobre brasileira.
Justificam tais aumentos, tais cortes, tais maldades e tais atrocidades em cima de uma crise econômica, pois bem, parece que essa crise existe, tão somente, para que haja cortes, todavia, a saber, para que o Governo possa sustentar-se aparece dinheiro, a saber, somente antes das denúncias irem ao Plenário da Câmara, o Presidente emitiu um “pacote de bondades” aos deputados que lhe defenderam, sendo este no valor de 15 bilhões de reais, isto mesmo, este valor exorbitante que é retirado do pobre.
Voltamos, então, para o primeiro parágrafo deste texto, falta dinheiro à população, mas não falta dinheiro à classe política.
Enquanto que a população pobre brasileira, e isso só irá aumentar, está tendo que ir às ruas para pedir esmolas, e isso, tenho certeza, não se restringe a São Bento do Una, a classe média que foi às ruas pedir a saída do Governo anterior, com músicas coreografadas contra a corrupção, cala-se, é assustador o que está acontecendo.
O Brasil volta a ser administrado unicamente para os ricos, só não vê quem não quer.
Texto:Wallison Almeida
A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.