Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Justiça condena esposa e mais duas pessoas por morte de professor universitário

O crime ocorreu em 2009 e teve como participação a esposa de Paulo Augusto Sperança, professor de odontologia no Recife

A Justiça concluiu, nesta quinta-feira (24), o julgamento sobre o trio acusado de matar, em 2009, o professor de odontologia Paulo Augusto Sperança, de 53 anos. Após sessão movimentada com defesa e acusação se pronunciando, Ana Terezinha Zanforlim Sperança, Adriana Lima Castro de Santana e Júlio Alves Teixeira Neto foram condenados à reclusão, porém irão recorrer em liberdade.  

As acusadas Ana Terezinha Zanforlim Sperança, esposa da vítima, e Adriana Lima Castro de Santana, apontadas como autoras intelectuais do crime, foram condenadas à pena de 13 anos e 4 meses de reclusão em regime inicialmente fechado por tentativa de homicídio triplamente qualificado: motivo torpe, fútil e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.  

Já Júlio Alves Teixeira Neto, apontado como executor, foi condenado por tentativa de homicídio privilegiado, qualificado pelo uso de recurso que não permitiu a defesa da vítima. A pena dele foi de 9 anos e 2 meses de reclusão em regime inicialmente fechado. 

Apesar da decisão, as defesas dos réus manifestaram interesse em entrar com recurso e encaminharão os pedidos ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). A sentença veio em resposta à denúncia feita pelo Ministério Público (MPPE) e foi dada pelo juiz Abner Apolinário da 4ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, instalada no Fórum Thomaz de Aquino.

Crime
O crime ocorreu em 2009. Na época, o professor foi encontrado morto dentro do próprio carro nas proximidades da avenida Recife. Horas antes do crime, imagens de circuito de câmeras de segurança de um shopping da cidade mostraram o casal junto. Paulo já havia sofrido outros atentados. Um deles, em dezembro do ano passado, quando levou dois tiros.

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.