Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

O que sentem as pessoas que traem seus parceiros constantemente

Nem sempre é só pelo sexo ou porque não há mais amor pelo par. Traições podem ter razões diferentes - e acontecerem em momentos diferentes do relacionamento.

Segundo a colunista de Universa Regina Navarro, é comum os estudiosos das relações amorosas repetirem o senso-comum: relações extraconjugais ocorrem por problemas na vida a dois - fim do amor, insatisfação, mágoas, ressentimentos, imaturidade, temor de aprofundar a relação, etc.

Ela, porém, diz que não ouviu nem leu em quase nenhum lugar o que lhe parece óbvio: "Embora haja insatisfação na maioria das relações estáveis, o sexo fora do casamento ocorre principalmente porque as pessoas gostam de variar".

Algumas mulheres, inclusive, gostam de variar bastante. Aqui, três delas dão seus relatos e motivos paras as traições em seus relacionamentos.

“Estar em busca de outras pessoas não significa querer desenvolver uma relação com elas”
“Dos cinco relacionamentos estáveis que tive, traí em quatro deles. No primeiro, traí apenas uma vez, já nos outros é mais difícil precisar. No meu relacionamento mais duradouro, de quatro anos, foram traições com mais de 20 pessoas, com muitas delas repetidas vezes.

Já houve situações de eu me envolver emocionalmente e seguir num relacionamento com os dois. As razões foram por tédio, falta de intimidade no namoro e desinteresse sexual do meu parceiro em mim. Algumas vezes foram motivadas por mágoa – em uma delas estava triste e tive amparo de um amigo que também era um caso antigo, e a proximidade reacendeu a chama.

Não foi premeditado para machucar meu então parceiro. Sempre tem uma emoção envolvida, uma sensação de perigo, de estar fazendo algo indevido. Dá uma certa ilusão de poder: poder de conquistar um outro além daquele que está com você, poder sobre a narrativa que você conta para se ‘safar’ de ser pega, o poder da própria possibilidade de algo novo.

Não é só variar o sexo, mas as experiências. Os desejos, intensidades e conexões que eu tenho com cada pessoa são diferentes, incomparáveis. É sobre sentir coisas novas, não necessariamente sexuais.

A traição, para mim, vem de desejos alimentados, por isso, a sensação que predomina é de êxtase, como quando tomamos um copo de água gelado e estávamos com muita sede. Muitas das experiências são prazerosas justamente pela brevidade que elas vão durar, e sabemos que será breve justamente porque outra relação já está posta.

Todos os namorados souberam de ao menos alguma traição. Me questionaram o porquê, mas num geral não houve grandes problemas nem quebra de confiança. Acho que é porque eu sempre deixo claro que tenho problemas com fidelidade, então eles não entram no relacionamento desavisados. Não sinto nenhum pingo de remorso.”

Fonte: Universa.UOL

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.