Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Após acordo com PT, Paulo fala em união para defender Lula

O governador Paulo Câmara (PSB) falou, em entrevista ao programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios nesta quinta-feira (2), de “coesão” na defesa da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após a Executiva Nacional do PT fechar acordo com o seu partido.

“A gente está no processo ainda de fechamento, temos a convenção no dia 5 de agosto. Houve um entendimento nacional em vários Estados que haverá aliança entre o PT, o PSB e o PCdoB. Na verdade, nós buscamos desde do início desse debate que a centro-esquerda possa se unir”, disse o governador, que deve ter o senador Humberto Costa (PT) como um dos dos nomes na disputa pelo Senado.

Questionado sobre o status do PDT na Frente Popular, afagou o ex-prefeito de Caruaru José Queiroz, que era cotado para uma das vagas para o Senado, e o deputado federal Wolney Queiroz e afirmou que deseja contar com o partido na eleição de outubro. O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, pressionava publicamente o governador com a ameaça da saída do partido da base do socialista para que o PSB apoiasse o ex-governador Ciro Gomes (PDT).

O governador voltou a elogiar Ciro Gomes, com quem se reuniu várias vezes, mas ressaltou que o PSB optou por liberar os diretórios regionais. “Nós respeitamos muito a candidatura de Ciro Gomes, é um candidato preparado para que os desafios que o Brasil precisa”, disse.

“Nós vamos trabalhar com muito afinco para que o PDT esteja na nossa coligação. nos temos muito apreço pelo ex-prefeito José Queiroz, pelo deputado federal Wolney Queiroz e queremos todos juntos em favor de Pernambuco melhor nas eleições deste ano”, disse o socialista.

Críticas de Armando sobre segurança
O governador foi questionado na entrevista sobre as críticas do senador Armando Monteiro Neto (PTB), pré-candidato ao governo, à segurança pública no Estado com os recentes ataques a bancos no interior e afirmou que o problema é “uma realidade nacional”. O gestor ainda criticou o que “desconhecimento” da oposição sobre o tema. 

“O desconhecimento da nossa oposição em relação a esse tema preocupa porque eu quero fazer um debate sério sobre violência, segurança não apenas em Pernambuco, como todo o País”, disse.

Fonte: NE10/ Blog do Jamildo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.