Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Vítima de estupro morre após três meses internada em coma no Recife

Vizinhos e familiares deram adeus à vendedora de canja Taciene Maria Monteiro Leal na tarde desta terça-feira (28). De 44 anos, a mulher foi estuprada e espancada na noite de 15 de outubro de 2019, em um terreno baldio de Santo Amaro, área central do Recife. Antes de morrer, Taciene estava em coma, internada no Hospital Memorial Guararapes, em Jaboatão. O corpo foi sepultado no Cemitério de Santo Amaro e, até o momento, ninguém foi preso. No início da noite desta terça (28), moradores do bairro de Santo Amaro, vizinhos e parentes de Taciene fecharam os dois sentidos da Avenida Norte, em frente ao local onde o crime aconteceu. Além de queimar pneus, as pessoas gritavam por "justiça".

Taciene era mãe de seis filhos, que moravam com ela em Santo Amaro. Na noite de 15 de outubro, ela saiu para comprar um picolé, segundo a família. O ataque teria acontecido enquanto ela caminhava na Avenida Norte, perto da Igreja de São Sebastião, quando foi levada para um terreno baldio ao lado da igreja. As agressões sofridas resultaram em um traumatismo craniano e várias sequelas neurológicas.

A família só soube do paradeiro da mulher no dia seguinte. “Recebemos a informação de que uma mulher não identificada deu entrada no Hospital da Restauração. Fomos até lá e meu tio reconheceu minha mãe na UTI. Ela foi transferida para o Memorial (Guararapes) e, de lá para cá, o quadro dela só piorou”, conta uma das filhas de Taciene, a estudante de enfermagem Thyara Marcelle, de 24 anos. 

Também filho de Taciene, o militar reformado Kleiton Monteiro, de 39 anos, reclama do tratamento dado ao caso pela Polícia Civil. “Tem várias câmeras perto do local do crime. Da Secretaria de Defesa Social (SDS), de comércio, e até agora nada? A impressão que dá é que deixaram de mão, só porque não era uma pessoa notória”, lamenta.

Vizinha da vítima, a doméstica Alzenir Barbosa, de 64 anos, estava em choque com a perda da amiga. “Nossos filhos foram tudo criados juntos. Estava torcendo pela minha amiga, para que ela se recuperasse, escapasse dessa coisa. Todo mundo da comunidade gostava dela. Era muito querida, companheira de todo mundo”, comenta.

Em nota, a Polícia Civil afirma que “entende a emoção e a dor dos familiares da vítima nesse momento” e que “o caso segue sob investigação da 1ª Delegacia de Homicídios”. “A equipe está empenhada e continua realizando várias diligências no intuito de elucidar o crime. Mais detalhes não podem ser fornecidos no momento para não comprometer o andamento do trabalho”. 

Originalmente, o inquérito está sob responsabilidade do delegado Diego Acioli. No entanto, ele está de férias neste mês. Os trabalhos estão sendo tocados interinamente pelo delegado Paulo Dias. 

Números
De acordo com a SDS, em 2019, foram contabilizados 2.417 casos de estupro no estado de Pernambuco. A cidade com mais ocorrências foi o Recife, com 431 casos. Em segundo lugar, aparece Jaboatão dos Guararapes, com 142. E em terceiro, Olinda, com 130.

Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.