Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Primeiro diagnosticado com Covid-19 em Pernambuco recebe alta após 61 dias

Engenheiro civil Sylvio Romero Cavalcanti, de 72 anos, contou à Folha de Pernambuco como foi seu processo de recuperação

“Esse vírus não é brincadeira, esse vírus mata”. Essas foram algumas das palavras do engenheiro civil Sylvio Romero Cavalcanti, de 72 anos, primeiro paciente diagnosticado com Covid-19 no Estado, em relato dado por telefone à Folha de Pernambuco. Sylvio, integrante do grupo do risco da doença por ser idoso, diabético e hipertenso, lutou pela vida durante 61 dias e recebeu alta médica nessa terça-feira (5). Ele estava internado no Real Hospital Português (RHP), no bairro do Paissandú, área central do Recife.

O engenheiro e a esposa, a biomédica Solange Cavalcanti, de 67 anos, viajaram em uma excursão de férias ao Egito, em fevereiro. Em seguida, passaram três dias na Itália e retornaram ao Brasil no final do mês. O país europeu, que viria a se tornar o epicentro da doença no mundo, ainda não possuía restrições de circulação para evitar a propagação da Covid-19.

“Não havia essa movimentação toda de hoje, víamos algumas pessoas usando máscaras apenas”, relembra Sylvio. No início de março, o casal começou a apresentar os primeiros sintomas da doença provocada pelo novo coronavírus e foi internado no dia 5 de março. “Minha mulher começou a ter muita febre, dor de cabeça, dor no corpo e eu também estava um pouco febril e mole. Então fomos ao hospital, fizemos o teste e já ficamos internados”, conta Sylvio. A mãe de Solange, de 97 anos, também foi contaminada. As duas ficaram curadas e receberam alta ainda em março.

Após os 61 dias de luta pela vida, dos quais 31 foram de internação na UTI intensiva e os outros 30 na unidade semi-intensiva, Sylvio deixou o hospital bastante emocionado [assista no vídeo abaixo] e sob aplausos da equipe médica, a quem ressaltou ser grato por todo o serviço prestado durante sua hospitalização. “Devo minha recuperação a Deus e à equipe médica do hospital, que colocou todos os meios possíveis para o meu restabelecimento. Agradeço também a todos os meus amigos pelas mensagens e orações”, disse o engenheiro.

Assista ao momento que Sylvio deixa o hospital após 61:
“Você acorda sem voz, com falta de ar e não consegue nem falar. É muito ruim, é horrível. Lembro apenas de alguns flashes, é como se acordasse 61 dias depois”, descreve o engenheiro. Syvlio lembra, ainda, que passou o aniversário, no dia 24 de março, entubado e ganhou mais uma data para celebrar a vida. “Eu já disse que próximo ano vou comemorar o meu aniversário em duas datas: 24 de março e 5 de maio”, comemora.

O casal agora está em casa, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e permanece com os cuidados necessários nestes tempos de pandemia. “Não brinquem e evitem sair de casa, mas, se o fizerem, usem a máscara”, alerta o engenheiro.

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.