Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Sem aulas presenciais até o fim do ano, UFPE poderá ter semestre extra com atividades remotas

Membros do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) votam, nesta sexta-feira (10), a implantação de um semestre letivo suplementar na instituição. A ideia é ofertar disciplinas de forma remota aos estudantes de graduação a partir de 10 ou 17 de agosto. A data de início das aulas será definida na reunião do conselho. 


O semestre remoto deverá durar cerca de 12 semanas, com término em novembro ou dezembro, de acordo com a data de início. Com as aulas suspensas desde 13 de março e, pelo menos, até 31 de dezembro de 2020, por decisão do Ministério da Educação em razão da pandemia de Covid-19, a UFPE deverá retomar o semestre 2020.1 apenas em janeiro de 2021.

Estudantes em situação de vulnerabilidade econômica serão incluídos em um programa de inclusão digital. A UFPE ofertará pacote de dados e equipamentos para que esses alunos possam acompanhar as aulas. A previsão de conclusão, segundo a universidade, é para a segunda semana de agosto. O anúncio do programa foi feito nessa terça-feira (7) pela instituição.

As coordenações dos cursos de graduação terão autonomia para determinar as disciplinas que serão ofertadas no semestre remoto, de acordo com a disponibilidade dos professores e da demanda dos alunos. As atividades devem ocorrer de forma síncrona, quando professor e alunos interagem ao vivo ou assíncrona, que são as aulas gravadas e atividades dispostas em plataformas.

As disciplinas ofertadas no semestre remoto serão obrigatórias ou eletivas e, caso o aluno queira desistir de alguma, não terá ônus em seu histórico escolar, como ocorre normalmente. 

Com o calendário atrasado, o semestre 2020.2 terá início apenas após a conclusão de 2020.1 para todos os alunos.

Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.