Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Barracas de praia devem retornar às atividades a partir de 31 de agosto

A Folha de Pernambuco teve acesso a vídeos e informações dos barraqueiros da Orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, que dão conta que as atividades do setor poderão retornar a partir do dia 31 de agosto, seguindo os protocolos do Plano de Convivência do Governo de Pernambuco. Na coletiva do Governo do Estado, que se realiza remotamente na tarde desta quinta-feira (20), o secretário de Desenvolvimento Econônico, Bruno Schwambach, admitiu que o setor será contemplado na nova etapa de retomada, porém não citou data para essa volta.


Segundo Schwambach, a retomada do comércio de praia valerá para toda a Região Metropolitana do Recife, a chamada macrorregião 1. "Fizemos uma atualização no nosso Plano de Convivência, acrescentando a atividade do comércio de praia para a etapa 8, que é a proxima etapa a entrar em vigor na macro 1, que ja se encontra na etapa 7", afirmou o secretário. 


Ele contou que houve conversa com representates dos municípios e com as associações dos representantes do setor para finalizar o o protocolo, que será publicado pelo Governo no Estado, no site oficial, até a próxima segunda-feira (24). "Além dos protocolos, essa atividade devera respeitar as normativas estabelecidas e regulamentadas por cada municipio para o retorno de suas atividades", afirmou.


Os barraqueiros haviam organizado um protesto na avenida Boa Viagem na manhã desta quinta-feira (20). O representante da categoria foi convidado para uma reunião com o governo e retornou com um ofício garantindo que a atividade estaria incluída na fase 8 da reabertura de atividades prevista no Plano.


Com 48 anos e trabalhando na praia desde os 7, Ronaldo Pereira dos Santos, mais conhecido como Pingo, comemorou a notícia. "São pessoas com 20,30, 40 anos de praia. São cinco meses e ninguém estava esperando uma situação como essa. Acredito que isso vai fazer bem para todos nós. Conheço pessoas que estavam depressivas pois não tinham outra fonte de sustento", disse. Ele mesmo está sobrevivendo do Auxílio Emergencial e de doações. "A gent tem ummonte de cliente que é como uma família", contou.


Pingo, que já anunciou a notícia nas suas redes sociais, disse que tem recebido muitas ligações de clientes. "O que já telefonou de cliente parabenizando, nos motivando e dizendo que vai dar tudo certo, estou muito feliz", comemorou.


Fonte: Folha PE

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.