Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Estratégias ajudam a ter um home office produtivo e saudável

Organização é a chave tanto para manter a disciplina no trabalho quanto para encontrar o equilíbrio do descanso


Trabalhar em casa tem sido a realidade de Giulia Machado há cerca de cinco meses. Entre as vantagens e desvantagens que o home office pode oferecer, a jornalista de 23 anos precisou de ainda mais organização para conseguir dar conta de tudo, pois, além das demandas do trabalho, ela ainda se divide entre as tarefas da casa e os cuidados com Sofia, sua filha de dois anos. 


De acordo com a psicóloga e psicoterapeuta Ana Rique, organização é a chave para qualquer atividade bem-sucedida, principalmente se tratando do trabalho. “Saber tudo o que tem que ser feito, ter isso bem amarrado, é fundamental. Além disso, é importante começar e terminar as atividades. Fazer uma lista com tarefas e ir marcando na medida em que for finalizando cada uma é uma estratégia bacana”, indicou Ana.

 

No entanto, ela alerta que as demandas devem ser cumpridas dentro do horário estabelecido para se trabalhar. Apesar das dificuldades enfrentadas por Giulia nesse aspecto, a jornalista tem conseguido render dentro do esperado. “Se eu já era organizada antes, precisei triplicar isso nesse momento. Sofia é uma menina muito esperta e que está na fase de descobertas, querendo a todo tempo mais atenção. Então, tento dividir bem o meu horário para não ‘faltar Giulia’ para ninguém", brincou a jornalista.


Fazer a mente entender que, apesar de estar em casa, você está trabalhando, é um dos maiores desafios do home office. “A sua mente vai ficar a todo tempo enviando estímulos para entender o que está acontecendo. O que você precisa fazer é não confundir o trabalho remoto com feriado ou tratá-lo como uma extensão do fim de semana”, alertou Ana Rique. Para isso, é de extrema importância se vestir adequadamente, manter os horários de sono e alimentação e ter um espaço tranquilo para exercer as suas atividades, com cadeiras e mesas adequadas para evitar problemas físicos, como dores nas costas, nos braços, entre outras.


Giulia montou uma estação de trabalho em casa, com tudo o que precisa. Com o apoio da empresa onde trabalha, ela conseguiu uma mesa, uma cadeira, um computador e todo o material de papelaria necessários para dar “cara de escritório” ao ambiente. “Eu também comprei um quadro negro, no qual coloco post-its com as demandas do dia. Tem sido algo que tem me ajudado muito. Quando eu estou naquele ambiente, tenho em mente que preciso produzir”, disse. 


Falando em produtividade, Ana Rique lembra que, para manter o rendimento em alta, a mente precisa descansar. “Se você passar seis ou mais horas diretas na frente de uma tela, sua mente vai bloquear. É o que chamamos de ‘fadiga mental’”, explicou. Para evitá-la, a psicoterapeuta diz que o ideal é fazer paradas estratégicas a cada duas horas, seja para beber um café, uma água, se esticar, ir ao banheiro ou até mesmo dando uma olhada rápida nas redes sociais. 


Giulia também destacou a importância de ter uma equipe de trabalho afinada e parceira, que compreende as condições de cada um no atual momento. “Saber que você tem pessoas nas quais pode confiar, além de uma gestão que consegue entender as suas dificuldades, é fundamental. Nesse momento, a empatia tem sido muito necessária, e encontrá-la no trabalho tem sido um facilitador”, finalizou.


Fonte: Folha PE


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.