Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Secretário diz que volta às aulas não deve passar de outubro em Pernambuco

O secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio, disse, nessa segunda-feira (24/08), que a volta às aulas presenciais na rede pública não deve passar de outubro em Pernambuco. A decisão também pode influenciar no retorno presencial das aulas da rede privada.


Durante o evento online Summit Educação Brasil 2020, o secretário defendeu que o retorno das aulas presenciais nas escolas aconteça ainda em 2020 para evitar prejuízos sociais e de aprendizado para os alunos. “não deve ultrapassar outubro, tendo em vista os prejuízos para os estudantes”. “Nas periferias, a maior parte dos jovens não está mais em casa. Será que não estariam mais protegidos na escola?”, perguntou.

Fred Amancio também pediu uma coordenação nacional no planejamento da retomada. “Em outros países, sabemos que o governo nacional afeta a visão [geral] do país. As mudanças constantes do Ministério da Educação não ajudam. Depois de tanto tempo sem coordenação nacional, ficou difícil resgatar esse processo.”


As aulas presenciais estão suspensas em Pernambuco desde 18 de março por causa da pandemia do coronavírus (covid-19). Desde abril, os alunos da rede pública estadual acompanham as aulas de forma remota através do Educa-PE, na internet ou na TV aberta.


*Com informações da Agência Estado e JC*


Prefeitos de Pernambuco defendem volta às aulas presenciais em 2021


Durante a reunião que ocorreu no início do mês de agosto, os prefeitos defenderam que o retorno só ocorra em 2021, por causa dos riscos de contaminação pelo coronavírus. O encontro contou com a participação do governador Paulo Câmara (PSB), do secretário de Saúde, André Longo, e do secretário de Educação, Fred Amâncio. O governo estadual apresentou o planejamento da retomada das aulas e fez um alerta sobre a covid-19 no Estado.


Protocolos:


Quando as atividades forem retomadas, as escolas, universidades e outras instituições de ensino precisarão seguir o protocolo sanitário estabelecido, como forma de prevenção à covid-19.


Entre as orientações está a distância mínima de 1,5 metro entre os alunos e funcionários da escola e o uso obrigatório de máscara nas dependências da instituição de ensino. Caso necessário, devese reduzir o número de estudantes por turma, ou adotar um sistema de rodízio.


As instituições de ensino precisam ainda disponibilizar locais para a lavagem das mãos ou a higienização com álcool 70%. As unidades devem seguir intervalos diferentes para alimentação,entrada e saída da unidade. No primeiro momento, não será possível realizar eventos presenciais.


Fonte: BJ1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.