Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Após recorde de doentes com Covid em UTIs, governo de PE contrata leitos na Bahia e prevê 'aumento expressivo da mortalidade'

Nesta quinta (11), o governo disse que serão contratadas dez vagas na Promatre de Juazeiro, na Bahia, para atender a pacientes da região de Petrolina, no Sertão.


Pela primeira vez na pandemia, iniciada há um ano, Pernambuco anunciou a contratação de leitos de um hospital particular de outro estado, para dar conta do volume de vítimas da Covid-19. As novas vagas serão abertas na Promatre de Juazeiro, na Bahia, e vão receber doentes da região de Petrolina, no Sertão.

Em pronunciamento transmitido pela internet, nesta quinta-feira (11), o governo também anunciou que, atualmente, Pernambuco tem recorde de pessoas internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).


O secretário estadual de Saúde, André Longo, disse que, nos próximos dias, o estado deve ter "aumento expressivo da mortalidade".


Atualmente, há 1.093 pessoas internadas nas 1.151 UTIs da rede pública. A ocupação é de 95%. Na quarta-feira (10), quando o percentual era o mesmo, eram 1.055 pacientes em 1.111 leitos.


Segundo o estado, foram contratadas dez vagas de UTI na Promatre de Juazeiro. O secretário de Saúde afirmou, no pronunciamento, que a situação é de "estrangulamento em todos os serviços", incluindo a rede particular.


"Na última semana, observamos uma aceleração acentuada da doença, com forte escalada dos indicadores, com crescimento nos casos graves de 5,5%, em uma semana, e de 19%, em 15 dias. Também houve crescimento de 17% nas solicitações de leitos de UTI e de 32% nos de enfermaria. Nos últimos dias, temos tendência de mais agravamento, com solicitações de vagas chegando ao mesmo patamar de maio, no pico da doença no ano passado", declarou André Longo.


O secretário de saúde também disse que o aumento expressivo de internações por causa da Covid-19 fez com que o estado chegasse a muito próximo do limite de expansão de leitos em relação à quantidade de novos doentes.


"O vírus também está com uma aceleração recorde, que pode tornar-se, a qualquer momento, superior à nossa capacidade de abrir leitos. Por isso, meu recado é que ou todos cooperam, ou vai faltar leito para quem precisa, o que vai provocar a perda de vidas", afirmou o secretário.

Novos leitos

Para dar conta das internações de pacientes com Covid-19, o governo tem tentado, desde fevereiro, reativar o Hospital Provisório Recife 2, localizado no bairro dos Coelhos, no Centro da cidade. Esse era o maior hospital de campanha aberto pela prefeitura da capital e foi fechado em agosto.


Agora, no entanto, o governo do estado seria responsável pela gestão, mas não conseguiu finalizar o processo para reabertura.


Questionado pelo G1 sobre a demora na reabertura do hospital de campanha, o secretário André Longo afirmou que houve duas licitações para contratação de unidade gestora, mas não houve interesse de nenhuma empresa.


"Nós lançamos um projeto novo em relação a um hospital de campanha, estamos procurando seguir todas as recomendações dos órgãos de controle, temos conversado, inclusive, com o Tribunal de Contas, para que faça o acompanhamento desse processo. Infelizmente, já colocamos por duas vezes o edital para seleção da organização social que iria cuidar do projeto, é um chamamento público, e infelizmente não apareceu nenhuma organização social interessada", declarou.


O secretário disse, também, que a falta de interesse das empresas no novo projeto pode ter relação com as operações deflagradas pela Polícia Federal para investigar licitações de gestão da pandemia por prefeituras no Grande Recife, incluindo a da capital.


"É certo que aquela caça às bruxas que houve em relação a essas organizações naquele período que se abriu hospitais de campanha, com operações, pode ter gerado um temor nessas organizações sociais em relação a esse novo projeto que foi lançado", disse.


Fonte: G1 Pernambuco

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.