Fique atualizado com o

Motiva Gente News
recent

Brasileiro contagiado com variante indiana passou por três cidades antes do isolamento

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde, de São Paulo, falhou na condução caso de suspeito de variante da Índia. O CIEVS teria dito que o homem não informou à Anvisa sobre a suspeita da Covid-19. No momento em que o estado foi avisado, o passageiro, já estava a 278 quilômetros da capital. 

O homem, que é brasileiro, não tinha se vacinado. Ele passou dois meses na Índia a trabalho e chegou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos no sábado (22). Lá, fez o teste RT-PCR exigido pela empresa para a qual trabalha, mas seguiu de avião para o Rio antes mesmo de receber o resultado. Somente quando já estava na cidade, foi constatado a testagem positiva. Ele apresenta bom estado de saúde e sintomas similares aos da gripe. 


O paciente ainda foi de carro até a cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, onde vive, antes de voltar ao Rio. Durante dois dias, o caso investigado circulou por três cidades e teve contato com dezenas de pessoas.


Segundo a pasta, todos os passageiros do voo, que residem no Rio, já teriam sido identificados e orientados a fazer isolamento por 14 dias. Eles são acompanhados por equipes das vigilâncias sanitárias de seus respectivos municípios. . 


Há previsão de que os aeroportos de São Paulo passem pelo mesmo tipo de controle, mas não há uma data estipulada. Os terminais precisam de aval federal para implementá-las.


Por meio de nota, a Anvisa afirmou que, em reunião ontem, foi elaborada uma proposta para incrementar medidas sanitárias. A manifestação técnica do órgão será enviada à Casa Civil da Presidência da República. Segundo a Anvisa, a implementação das barreiras sanitárias cabe aos ministérios da Saúde, Justiça e Segurança Pública e da Infraestrutura.


Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.